Giblog #116

cdf_116

A vantagem de ter visto tanta gente malhando o novo filme do Quarteto foi não ter achado tão ruim assim.
Claro que não é um Cavaleiro das Trevas, mas pra mim o grande problema mesmo foi a divisão de tempo dos atos. Quando a grande problemática do filme finalmente se apresenta, tudo é resolvido muito rápido. Me lembrou bastante o primeiro Homem de Ferro que, aliás, provavelmente teria fracassado também, não fosse o carisma monstro do RDJr como Tony Stark e o humor pontual do filme.

Tem coisa bacana ali, sim, como a influência de peso no universo Ultimate, o tom de thriller sci-fi que domina a primeira metade do filme e o fato dos personagens não encararem seus poderes como um “dom”, mas como uma anomalia, uma condição física que precisa ser curada. A cena em que Reed assiste a transformação dos seus amigos (e de si própria) é bem icônica, aliás.
Acredito que boa parte dos problemas seja decorrência da pouca fé que o estúdio depositou na franquia, barateando demais o orçamento do filme (por isso as poucas manifestações dos poderes e os efeitos especiais ocasionalmente ruins). Deu pra ver que diretor teve que tirar leite de pedra (essa pedra, no caso, é o Coisa). Mas pra efeito de comparação, achei o reboot do Homem-Aranha bem pior.

Mas também dizer que um filme não é uma catástrofe completa não é nenhum elogio. É triste ver que ninguém conseguiu ainda fazer uma adaptação realmente boa do Quarteto. O problema é que, com o filme fracassando nas bilheterias, o futuro da franquia fica incerto. Pena, porque eu queria mesmo ver o que poderia vir dessa formação.

-Feliz

Anúncios

8 respostas em “Giblog #116

  1. Você colocou um pouco de esperança nos nossos corações. Mas se eu me dispuser a assistir e achar muito horrível, posso dizer que a culpa é sua?

  2. Gostei do filme. Acho que o motivo dele ter sido tão fraco foi porque ele foi feito na pressa para a fox não perder os direitos. Agora eles tem tempo suficiente pra lançar uma sequência melhor e corrigir aonde erraram. A fox tem que aproveitar esse tempo extra na minha opinião.

  3. Não gostei. Fui ao cinema com a expectativa baixa e olhe que eu queria ter gostado, mas não rolou mesmo. A impressão que eu tive foi que o Josh Trank dirigiu os dois primeiros atos e, no terceiro, o filme foi tomado por outro diretor ou pela própria FOX. Destoa bastante da premissa mais sci-fi apresentada. Chronicle, o filme anterior do Trank, é muito superior. Um bom elenco jovem desperdiçado e uma equipe de super-heróis ainda sem uma boa representividade no cinema, mas o pior de tudo mesmo foi o que fizeram com o pobre Victor von Doom, um dos meus personagens preferidos da Marvel. Muito mais do que um vilão maniqueísta, é um personagem cheio de nuances e complexo. Horrível a sua caracterização em qualquer filme do Quarteto.

  4. eu curti mto o filme,espero q nao cancelem a franquia por isso,ja canceleram o possivel cross over q aconteceria entre eles e os xmen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s