Friday, bloody Friday #079

Boa sexta-feira, caros leitores!!
O final de semana está chegando e nada melhor do que pegar um cinema.
E, assim como fiz no Friday #040, aqui vai uma homenagem a mais alguns dos filmes favoritos da minha coleção!

E mais uma vez não coloquei título nas imagens porque os filmes são bem icônicos e dispensam apresentação…
Você provavelmente conhece todos. Se não, recomendo cada um deles!

friday_079_1 friday_079_2  friday_079_3 friday_079_4friday_079_5
friday_079_6

Curtiu? Qual o seu favorito? Qual filme você gostaria de ver homenageado numa terceira parte deste post? Diga aí nos comentários!

Aproveite o final de semana para pegar um cinema, lembrando que Capitão América: O Soldado Invernal já está em cartaz.
Grande abraço a todos e até amanhã (Punk the System, lembra?)!
-Feliz

14 ideias sobre “Friday, bloody Friday #079

  1. Confere aí se acertei algum:

    1) 500 Dias com Ela – Muito bom esse filme, Zooey Deschanel é perfeita e a trilha sonora é fantástica. Feliz, você já viu “Don Jon”? É dirigido e protagonizado pelo Joseph Gordon-Levitt e tem a Scarlett Johansson no elenco. Outro filme protagonizado pelo Gordon-Levitt que eu gosto muito é o 50%.

    2) Cisne Negro – Natalie Portman com seu Oscar mais do que merecido e a Mila Kunis merecia a estatueta de Atriz Coadjuvante! Feliz o filme mais recente do Aronofosky? “Noé” é ótimo e é também o filme que mais se difere dos outros dele.

    3) Na Natureza Selvagem – Cara, vi esse filme no cinema e ele me fez ficar pensando em várias coisas sobre a min vida. Emile Hirsch sempre atuando bem em seus filmes e o Sean Penn só faz coisa boa (menos agredir Madonna, sua namorada por algum tempo). E sim, Eddie Vedder é rei.

    4) Sobre Meninos e Lobos – Elenco afiadíssimo, crítica inteligente sobre o modo de fazer justiça com as próprias mãos, algo meio comum nos USA e aqui no Brasil a onda parece estar pegando também. Lançado em 2002 ou 2003 (eu acho), o filme de Clint Eastwood foi um acerto em seu contexto da época pós 11 de setembro.

    5) Reservoir Dogs – Meu terceiro filme favorito do Tarantino, ficando atrás apenas de Pulp Fiction e Jackie Brown. Muito foda, Tarantino fez um filme de assalto, onde o espectador não vê o assalto em si ocorrendo, mas a narrativa é tão forte e bem construída que a gente parece fazer parte do ocorrido. Claro, o diálogo inicial é sensacional.

    6) Os Infiltrados – Caso raro de remake que supera o original. Excelente filme! E o Scorsese até quando é ruim, é bom! Cenas finais arrebatadoras e o rato na janela com o congresso americano ao fundo. Sacada de gênio.

    Capitão América – O Soldado Invernal é o melhor filme da Marvel até agora. É sério! Tudo ficou de foda pra cima. Vi ele em uma pré que teve aqui em BH, mas não vou entrar em detalhes pra não spoilar. Em tempo: preste atenção nas inúmeras referências a outros personagens do universo Marvel, inclusive a um certo mago foda e poderoso bagarai… A cena no meio dos crédito finais é pra deixar qualquer fá de cabelo em pé!!!

    Filmes que eu gostaria de ver aqui: Conta Comigo, Poltergeist, Os Vingadores, Os Goonies, Os Caçadores da Arca Perdida, E.T., Tubarão, Closer, Super 8, Era Uma Vez América e Era Uma Vez no Oeste.

    • Gustavo, obrigado por explicar sobre os filmes.
      Até agora as críticas que ouvi sobre Noé foram muito ruins. Meu primo se arrependeu até a alma de assistir. Ele disse que o roteiro e atuação (com exceção do Russell Crowe) foram horríveis.

      • Sério? Eu curto o Noé. Não é um dos meus preferidos do Aronofsky (meus preferidos dele são Réquiem Para um Sonho e A Fonte da Vida), mas gostei muito. Aqui ele pelo menos não alivia com o protagonista. Quero dizer, não “santifica” o personagem por ele ser bíblico. Coloca defeitos no homem Noé e de quebra fala sobre fanatismo religioso. Espero que com o lançamento do filme, a graphic novel (na qual o filme se baseia), seja lançada aqui no Brasil.

    • Eu não podia descrever melhor todos os filmes! Hahahahah!
      É bem isso aí, todos corretos e bem explicados.
      Vi Noé essa semana e, apesar de ser algo diferente do que o Aronofski faz, alguns temas como a contestação do ideal de ser humano judaico-cristão está presente, assim como no próprio Cisne.

      E cada vez mais me empolgo quando alguém fala do novo filme do Capitão!! Vou ver esse final de semana o quanto antes!!
      (Boa lista para uma parte 3 também! Não acredito que ainda não redesenhei nenhum Indiana Jones!)

      • Nó! Esqueci de colocar 2001 – Uma Odisseia no Espaço e Blade Runner pra você homenagear também. Quero dizer, são meus dois filmes preferidos e espero que você goste pelo menos um pouco deles. hahahaha

  2. Sobre Menino e Lobos foi de longe o que eu mais gostei, recomendo a qualquer um esse filme o Na Natureza Selvagem, te fazem pensar na sua vida, e nas suas ações.

  3. 1 – 500 dias com ela
    Não é exatamente o tipo de filme que eu assistiria, não tenho muito interesse por filmes “melosos” (pelo menos o material de divulgação me dá essa impressão)
    2 – Cisne Negro
    Também não tive o mínimo interesse em assistir esse, mas me surpreendi num domingo sem nada pra fazer com a família (não é muito bom pra assistir em família). A personagem principal me lembrou a situação do Heath Legder com o coringa.
    3 – Na natureza selvagem
    Não assisti e só ouvi falar dele pela primeira vez agora. Recomenda, Feliz?
    4 – Entre meninos e lobos
    Já ouvi falar mas nunca assisti. É bom?
    5 – Cães de Aluguel
    Em terceiro lugar como meu filme favorito do Tarantino, atrás de Pulp Fiction e Kill Bill: Vol.1
    Narrativa do car***o, diálogos fantásticos, atores f***s e final meio mind-fuck pra mim que não jovenzinho.
    4 – Os infiltrados
    Simplesmente Scorsese. E foi impressão minha ou no cartaz dele tem uma referência a Os Incríveis?

    • Recomendo todos os filmes retratados aí, man.
      E recomendo não ligar pra essa coisa de filme “meloso”, porque, vai por mim, quando você estiver na bad vai lembrar de 500 dias com ela. Vai pela recomendação do Gustavo Cruz, tanto pra esse quanto pro Na Natureza Selvagem.

Deixe uma resposta