High School Sux #114

hss_114

Hoje voltando à programação normal, sem imprevistos!
Da próxima vez, chego na cia. elétrica da minha cidade igual ao Paladino aí.
-Feliz

Anúncios

Shit happens

Caros leitores e leitoras, como diz o título desse post… Pois é.

Durante a noite de ontem, enquanto eu desenhava Punk the System #026, tive uma queda de luz aqui em casa e o problema só foi solucionado durante a madrugada. Como resultado disso (e agradeço muito à companhia elétrica por sua atuação tempestiva… sqn), hoje ficamos sem tirinha.

Para não quebrar a continuidade, amanhã teremos HSS normalmente e na sexta, Friday.
A tirinha que seria publicada hoje, excepcionalmente sairá no sábado. Então, fique de olho!
Bom, é isso aí, peço desculpas e agradeço a compreensão! Fique aí com a reprise de uma das tirinhas mais bacanas de PtS:

pts_014

-Feliz

Friday, bloody Friday #057

Volta e meia alguns leitores comentam comigo que gostariam de acompanhar histórias em quadrinhos mas não sabe por onde começar. Bom… Sem querer ser muito pretensioso ou apontar o que cada um deve acompanhar, vou tentar esclarecer algumas coisas no post de hoje. Então, vamos nessa!

friday_057

Muitos desses comentários se referem às HQs das gigantes Marvel e DC. De fato, considerando que as editoras já publicam histórias há uns 70 anos e que elas têm alguns personagens mais velhos que nosso avós, fica difícil saber como começar. E todo mês tem uma nova revista nas prateleiras, já em seu número 50, etc.

OK. A palavra-chave aqui seria “continuidade”. Na Marvel e na DC as histórias e os acontecimentos se passam todas em um mesmo universo (mais de um, em alguns casos, mas isso é outra história), protagonizada por personagens diferentes. Muitos eventos desencadeados por um personagem X pode afetar o direcionamento do personagem Y em outra revista. Cada herói segue sua própria continuidade também, seja em seu título próprio ou em participações especiais. Passam por transformações de personalidade, vivenciam experiências de mortes, trocas de uniforme, novos relacionamentos, etc.
No Quarteto Fantástico, por exemplo, a formação já mudou tanto que chamar de “quarteto” parece brincadeira.

quarteto

Logo, no caso Marvel e DC, para acompanhar as histórias periódicas, não tem outro jeito. O negócio é pular de cabeça com o bonde andando, mesmo. Ao menos foi como comecei. Depois de alguns números, você vai se familiarizando com o protagonista, seu círculo de convivência, sua realidade, seus inimigos. Você acaba percebendo que muitos acontecimentos significativos vão sendo relembrados no decorrer da história, possibilitando que você entenda o que levou o herói a chegar até ali e agir daquela forma.

Estão disponíveis também várias coletâneas de histórias publicadas no passado com alguns dos momentos mais marcantes de cada título. São boas opções para quem está começando se familiarizar com o universo do personagem. E não é preciso procurar muito, já que elas estão disponíveis em livrarias ou nas bancas, mesmo.

Sem Título-2

A DC comics, pensando no potencial do novo mercado, cujo conhecimento sobre os grandes heróis vêm apenas dos filmes, apresentou em 2011 a iniciativa dos Novos 52, basicamente “rebootando” seu universo e criando uma nova continuidade. A Marvel seguiu recentemente uma linha semelhante com a iniciativa “Marvel NOW!”, trazendo vários títulos de volta ao seu número 01.

O grande momento para acompanhar estas duas editoras é agora. Os Novos 52 ainda é recente, portanto, como novo leitor, você pode optar por acompanhar a Liga da Justiça, Superman e Batman, por exemplo, sem perder muito do que aconteceu até agora. E claro, procurar ler o que já foi publicado, já que são relativamente poucos títulos.
Aqui no Brasil, a iniciativa NOW da Marvel começou recentemente, em outubro, mesmo, com a publicação da revista “Nova Marvel: Ponto de Partida”. Algumas mudanças devem ocorrer nos mixes tradicionais da editora, então é uma boa ideia começar a acompanhar desde já.

Há casos, porém, que pegar o bonde andando é mais complicado.
Principalmente em se tratando de mangás, já que, ao contrário das tradicionais publicações ocidentais, têm prazo de validade (apesar de One Piece e Naruto parecerem infinitos) e os acontecimentos dependem um do outro para o desenvolvimento da história. O mesmo ocorre com séries como The Walking Dead. Nesses casos, se você perdeu o começo, tem que ir atrás do que já saiu!
Felizmente no caso de TWD, é possível encontrar coletâneas com todos os arcos lançados até agora.

Porém, se você pretende ser um novo leitor de quadrinhos, para a sua sorte, estas não são suas únicas opções. Existe uma infinidade de títulos independentes de continuidade. Facilita muito a experiência de leitura, já que normalmente os números vêm publicados todos em um volume único. Já fiz algumas recomendações no Friday #011.

Graphic Novels também são uma ótima opção caso você não queira depender de continuidade e esteja procurando uma experiência de leitura mais íntima e mais consistente. Esses materiais geralmente prezam por grande qualidade narrativa, portanto, vale dar uma conferida.
Alguns bons exemplos aqui:
V de Vingança (preciso mesmo citar de novo a obrigatoriedade de ler esse título?), por Alan Moore e David Lloyd
Maus – A História de um Sobrevivente, por Art Spiegelman
Ghost World, por Daniel Clowes
Do Inferno, por Alan Moore e Eddie Campbell
Persépolis, por Marjane Satrapi
Um Contrato com Deus, por Will Eisner

Bom… Já dá pra começar!

E nem mencionei aqui ainda as publicações da Vertigo, ou HQs que podem ser acompanhadas separadamente como Disney, turma da Mônica, Astérix ou Tintin, ou as tirinhas… A história das histórias em quadrinhos é extensa demais para um Friday só! Por enquanto, espero ter conseguido esclarecer alguma coisa para quem pretende ser um novo leitor.

E você, caro leitor do CdF, como começou a ler quadrinhos? O que vem acompanhando? Quais suas obras favoritas? Teria alguma recomendação para quem quer começar a acompanhar HQs? Diga aí nos comentários!
(Tÿr, estou baixando a Liga da Justiça dos Novos 52!)
Até semana que vem!
-Feliz

Giblog #057

cdf_057

Essa foi a vingança do Infeliz depois do Giblog #050!
Aí você pode perguntar: “Como o cabelo do Infeliz cresceu tão rápido?”
A resposta é simples. É que o Infeliz é um personagem de quadrinhos, e o crescimento capilar deles é bem mais acelerado!
-Feliz

Friday, bloody Friday #056

friday_056

R$ 3999,00. Parece piada!
Ou o pior tiro pela culatra que a Sony poderia dar.
E aí, leitores? Qual sua reação com a notícia? Desistiu do PS4 e já está fazendo planos pro Xbox One? Vai esperar o preço chegar a um valor aceitável? Ou está queimando dinheiro e vai comprar no lançamento, mesmo? Diga aí nos comentários!

Tenham todos um bom final de semana e até segunda-feira!
-Feliz