33 ideias sobre “Giblog #033

    • Não seria da Lacta?
      Outra coisa, um bombom como o de amendoim não é ruim na minha opinião. Porém, ele perde seu brilho em meio aos outros como o “Ouro Branco” ou o “Charge”. Assim como acontece com as pessoas também.

      Mas ainda não entendo o porquê da Nestlé ter tirado o “Sedução”, afinal era um dos melhores.

  1. Hmm… Não seria mais fácil lidar com os sabores ruins? Afinal, a caixa deixa em evidência o que há de melhor, mas não promete que não tenha coisas ruins. E se você tentasse os sabores ruins e descobrisse que não são tão ruins? Ou eles podem continuar sendo sabores ruins, só que você enfrentou eles… Não mudaria?

    Eu acho que a vida só deixa por último o sabor que você escolher ficar por último, mas isso EU acho.

    Seven little numbers pra você :*

    • Daí a conclusão mudaria. Ficaria algo como “tudo que é bom acaba”. E teria um perigo aí. Se você come primeiro os sabores ruins, corre o risco de ficar de barriga cheia e de não ter espaço para os sabores bons. Na vida seria uma pessoa que primeiro cumpriu as obrigações, perdeu tempo tentando encontrar o prazer em coisas erradas e não teve tempo para aproveitar o que é realmente bom.
      =*

      • Eu concordo sobre “ficar de barriga cheia”, não tinha pensado nisso!!
        De que adianta “aproveitar” o que realmente é bom se a visão final é sempre pessimista, qual a motivação que você tem durante o caminho?
        Vou ter que te arrancar dessas porcarias, vai comer um alface! Hahaha

      • Sempre acompanho e gosta das tuas Tirinhas Feliz, assisti uma Twitcan também(não sei quantas você fez), nunca pensou em fazer um canal no Youtube ? Você é muito legal 🙂 Achei foda os videos que você apareceu no canal do Zangado

  2. reservi os bombons ruins,,,,,,
    para os amigos kkkkkkkkk….
    NEM TUDO VAI BEM O TEMPO TODO,ASSIM COMO NÃO HA FELICIDADE 360 DIAS POR ANOS,SENDO ASSIM ,,,BOMBONS DE BANANA E ETC… ECT E TAL

  3. Você pode estar certo, mas… refleti sobre a tirinha e pensei assim:

    Digamos que a caixa seja nossa vida, e os chocolates nossas escolhas. Chocolates bons e ruins, escolhas boas e ruins… vc escolhe. Todos nós buscamos fazer a melhor escolha, mas não vamos esquecer que essa percepção muda de pessoa p/ pessoa, afinal cada um tem um gosto diferente (ideias de mal e bem diferentes).
    o/

    Hey, o que você faz com os chocolates ”ruins” que sobram?? Come assim mesmo, descarta ou da pra alguém?? XD (Eu do p/ minha vó 😮 hsuahsua)

    • Chocolates de banana e ameixa são chocolates de “vó”, mesmo, Hahahahaha! XD
      Bem, pode ser uma conclusão precipitada a minha, mas parti do princípio que ninguém (NINGUÉM) gosta mais de um bombom de ameixa do que de um Sonho de Valsa ou Chokito. Isso se assumirmos que os chocolates são as escolhas. Podem ser qualquer coisa. A metáfora é bem ampla!

      • Muito ampla mesmo, refletir é legal XD
        Pensando bem, se uma pessoa comer todos os chocolates da caixa, podemos dizer que ela aproveita o que tem de bom em todas as ”escolhas”, afinal não acertamos sempre, mas temos que tirar um lição do erro, o que não deixa de ser uma coisa boa (deixando a metáfora e focando ao pé da letra… se escolher o chocolate ruim, saboreie o AÇÚCAR e APRENDA que ele é ruim e não o escolha mais *O*)

        Hey, p/ minha vó o de Banana é como se fosse um Sensação p/ mim XD. Ó sim, Sensação é o melhor p/ minha papilas gustativas hsuahushuahsuah

  4. Pois saiba que esses chocolates de frutas sao os mais caros de ser fabricado ,e os mais vendidos no exterior (leitura de email’s do nerdcast 356).Outra coisa que vc poderia refletir é que na maioria das caixas de bombons tem quantidades de bombons aleatorios.

  5. “Minha mãe sempre dizia…” Forest Gump é um filme genial embasado em metáforas simples, que são igualmente geniais, pois logo percebe-se que não são tão simples. Excelente tirinha Feliz! Atacando de Charlie Brown no feriado?! Bora jogar um rpg hoje pra afastar essa melancolia aí. haha

  6. Toda vez que vejo essa reflexão penso em uma coisa: é só dividir a parte boa com alguém, que aí tambem terá alguem pra dividir a parte ruim )ou pelo menos seria de esperar)! Gostei muito! Bjo

    • Pareceu bem egoísta querer dividir as coisas boas só para dividir as ruins tambem, mas não foi isso que eu quiz dizer. Acho apenas que é uma consequência das suas escolhas, pois se não estamos dispostos a dividir nem as partes boas de uma caixa de bombons, provavelmente não iremos encontrar quem queira estar com a gente na hora das ameixas! AH e Forest Gump é um dos meus filmes favoritos! Adoro drama. Bjoo de novo.

  7. Também nunca tinha compreendido – a fundo – esta afirmação, do ilustríssimo Forrest Gump. Café do Feliz – Develando mistérios transcendentais, desde 2012.

  8. Coma os bombons ruins primeiro, depois coma os bons, apesar de eu considerar essa técnica bem inválida, pois sempre vou atrás dos gostosos primeiro e depois os ruins eu não como…

  9. Eu ia escrever “O esquema, é você comer, sem medo de ser feliz” mas ai comecei a pensar . . . e se essa não for a sua unica caixa de bombons ? E se vc todo ano tiver uma ? Ou de vez em quando com um intervalo de tempo indeterminado . . . Estamos falando assumindo que ” uma vida, então uma caixa ” mas acho que o problema em si na verdade é o que fazer com os bombons que vc já experimentou e já sabe que não gosta,
    Qual seria a solução ? Ignorar ? Deveria comer mesmo assim ? Pq isso te deixaria mais “forte” afinal encarar os problemas é algo bom, certo ? E se sim, então em que ordem ? Primeiro os ruins e depois os bons ? Os bons e depois os ruins ? Intercalando ? ou simplesmente pega o que vier ?
    . . . . Eu acredito que problemas devem ser enfrentados, se o seu problema fosse um vaso ( de flor, e sim outra metáfora ) de que adiantaria colocar uma flor ou da-lo para outra pessoa, se só a existência do mesmo lhe incomoda ? Jogue-o fora, livre-se dele, sem medo de ser feliz . . .
    Acho que essa é a resposta, no final, devemos fazer o que mais nos deixa contentes, seja a curto, longo ou longo-pra-caralho prazo, seja socialmente aceitável ou não, só tenha certeza de não se arrepender quando tiver os seus 40/50 anos

  10. Achei essa analogia muito interessante, mas ela é meio incompleta.Na teoria os chocolates bons representa representam o começo da nossa vida e os ruins o final dela, eu discordo.Nossa vida tem vários altos e baixo, problemas ocorrem em qualquer momento da vida, assim como coisas boas ocorrem em qualquer momento.É lógico que quando envelhecemos temos mais problemas (muitas vezes ligados ao físico, dores no corpo,doenças, etc), mas como vamos passar por elas é o que muda a situação, chorando e reclamando que estão envelhecendo ou entender que é algo natural, aceitar e conviver com isso da melhor forma possível para que ela se sinta bem mesmo com 110 anos.Não se pode esquecer que dentro da caixa há vários sabores diferentes de chocolate, mas eles ainda são chocolate no final das contas, lembre-se disso, coma e seja Feliz!

    • Pode ser assim, mas acho que os bombons bons não são bem o que acontece primeiro e depois… Mas nossas prioridades. Geralmente buscamos o que nos parece mais interessante na vida e deixamos o que é ruim para o fim dela.

      • Eu realmente não entendi, o que nos deixamos de tão ruim no fim da vida???

      • Mas não é necessariamente uma coisa ruim(fora o fato de eu ser espirita, mas não vamos envolver religião).Só uma parte natural da nossa humilde existência.Uma parábola conta que certa vez, uma jovem tinha um doença terminal, ela iria morrer em breve.Todos da família, inclusive ela, estavam discutindo como seria seu velório, ela disse que queria ser enterrada com um garfo em sua mão esquerda, todos questionaram o por que daquilo.Ela disse que quando era pequena, ela sempre almoçava na casa de sua vó e que depois que terminavam, sua vó falava para ela manter seu garfo na mão esquerda, porque ela iria servir a sobremesa.O garfo na mão esquerda, simboliza que algo de melhor virá.(sou meio famoso por contar estórias assim)
        Mas isso já meio pessoal, vai de cada um.
        Meu instrutor uma vez me disse:Um guerreiro corre junto com a morte até o final de sua vida, para que no final ele possa dizer a ela:”Foi um boa corrida”

  11. Um comentário mais profundo que o outro… Curti essa discussão. Filosofia e Café deram uma boa mistura.
    Essa tirinha me lembrou Daytripper (que li pro indicação sua, aliás, e amei). Toda vez que terminava uma das vidas de Brás, eu dava um tempo antes de começar a próxima para pensar nas diferentes escolhas que podemos tomar, e como cada uma tem suas próprias consequências.
    Comer os chocolates ruins no começo, como vi sugerido, enche a barriga e tira a vontade de comer os próximos – mas também os deixa com o sabor melhor, não é mesmo? O doce sempre fica mais gostoso depois de uma dose de amargo. Como saber o que é bom se nunca provou do ruim? Todo mundo precisa comer um bombom de ameixa para apreciar o Ouro Branco de cada dia.

    PS: eu adoro Caribe (bombom de banana). Sempre é o primeiro que como para que ninguém roube. Sei que é improvável, mas como só vem um, nunca se sabe…

Deixe uma resposta